Impactos da estratégia de disseminação do BIM e sua obrigatoriedade a partir de 2021

Noticia

A partir de 1° de janeiro de 2021, BIM será obrigatório para projetos brasileiros


Em abril de 2020, foi decretada a utilização do BIM, Building Information Modelling ou Modelagem de Informações da Construção, nos processos arquitetônicos, de engenharia e obras públicas. Entrando em vigor a partir de 1° de janeiro de 2021, esse modelo deve estar em efetivo funcionamento, em todo o Brasil, até 2028.

Mas que benefícios essa metodologia trará?

O BIM atua como um gerenciador do projeto que deve acompanhar toda a obra, possibilitando um controle geral dos gastos e, consequentemente, economia e melhor gestão dos recursos públicos. Também prevê um direcionamento de todos os processos, do planejamento até a pós-obra, sendo possível supervisionar o andamento, estipulando prazos, contemplando todos os padrões de segurança e reduzindo os impactos ambientais.

Pensando na economia e na melhor organização de produtos e serviços, os profissionais da construção civil têm a sua disposição, a BIBLIOTECA BIM, um banco de dados de materiais prontos, que permite aos profissionais encontrar especificidades para a execução dos seus projetos inclusive, fazer consulta de valores.

O projeto é uma estratégia governamental para otimização dos recursos públicos com impacto social e ambiental. A metodologia já obrigatória em alguns países, revela resultados significativos. No Brasil, o primeiro Estado a adotar esse modelo foi Santa Catarina, em 2019.

Tags: BIM, construção, projeto, arquitetura