A relação entre o sequestro de carbono e a cadeia de valor da madeira

Noticia

Este processo acontece de forma mais expressiva em árvores em fase de crescimento, já que utilizam um grande volume de carbono para se desenvolverem. É a captura e estocagem segura de gás carbônico (CO2).


Você já ouviu falar sobre sequestro de carbono?

Basicamente, este é o processo que as plantas fazem ao retirar o CO2 do ar através da fotossíntese, sendo de extrema importância para o planeta, contribuindo para a redução do efeito estufa.

Mas o que isso tem a ver com a madeira?

Este processo acontece de forma mais expressiva em árvores em fase de crescimento, já que utilizam um grande volume de carbono para se desenvolverem. É a captura e estocagem segura de gás carbônico (CO2).

Portanto, a cadeia de produção da madeira reflorestada está contribuindo para o sequestro de carbono da atmosfera enquanto se desenvolve, mantendo o ciclo a cada reflorestamento. Utilizando essa matéria-prima, damos continuidade a este processo, ao passo que reduzimos o uso de outros materiais construtivos que geram CO2 em sua produção.

De acordo com pesquisa da fabricante Finlandesa de pasta e papel Stora Enso, a madeira seca está entre os materiais com menos emissão de carbono, em uma comparação com os de principal uso na construção atual:

>Madeira Seca
87 g / kg

>Concreto pré-moldado
121 g / kg

>Concreto leve
240 g / kg

>Aço inoxidável
3.778 g / kg

Opte por soluções inovadoras e sustentáveis! A madeira engenheirada faz parte desta cadeia de valor, com inúmeros benefícios à construção e ao planeta.

Tags: sequestro de carbono, sustentabilidade, diminuição do efeito estufa, solução sustentável, reflorestamento, industria da madeira, construção